Tatuadora pernambucana faz tattoos de graça em mulheres vítimas de violência

02 abr 2018
fernanda-souza-tatuagem-mulheres_Marlon Costa Pernambuco Press

A tatuadora Fernanda Souza,  de 26 anos, decidiu ajudar mulheres que sofreram algum tipo de violência do jeito que ela sabe melhor, marcando a pele das pessoas com tattoos. Também vítima de violência, ela decidiu que essa iniciativa poderia ser uma forma dessas mulheres superarem os traumas vividos.

Até abril, ela vai cobrir cicatrizes provocadas por agressores para minimizar, no corpo, as marcas deixadas na memória e nos corpos dessas mulheres. A ideia surgiu despretensiosa, mas embasada por uma experiência infeliz vivida aos 18 anos.

“Fui abusada sexualmente e não tive coragem de denunciar, de procurar ajuda. Não é algo que dá para esquecer. Você não supera, fica com a lembrança adormecida, mas hoje em dia consigo falar sobre isso, então quis ajudar outras mulheres que passaram por uma situação semelhante à que eu vivi”, conta.

Fernanda cria o desenho a partir das histórias que houve de cada uma das mulheres que decidiram vencer o trauma e transformá-lo em um belo desenho na pele. “Quero que elas sintam que podem confiar em mim para desenhar e para conversarem sobre o que aconteceu. Podem ser 30 minutos ou três horas, mas acho que a conversa é uma das formas de se sentir aliviada sobre o que quer que tenha acontecido”, garante.

No início, ela achou que as mulheres não iriam querem dividir as suas experiências traumáticas, mas o medo foi superado com o apoio dos amigos e do namorado e pela boa resposta das vítimas. Ao longo de quase um mês de disponibilidade, algumas das mulheres que procuraram Fernanda relataram abusos dos mais diferentes tipos. Do assalto ao ônibus que deixou uma marca causada por uma faca até abusos físicos e sexuais que ficaram registrados não só na mente, mas também no corpo. Os relatos foram fortes e motivaram a tatuadora a estender a iniciativa até o mês de abril.

Com informações do G1

Foto: Marlon Costa (Pernambuco Press)

« Voltar

Deixe um Comentário