Exclusivo! Pitty fala sobre suas tattoos e a nova turnê Sete Vidas

13 jan 2015
entrevista Pitty

Rock nas veias e muitas tattoos pelo corpo. Essa é a cantora Pitty, que deu uma entrevista exclusiva para o Mundo Tattoo onde contou um pouco sobre as histórias das suas tatuagens. Ela falou onde fez algumas delas, as suas preferidas e muito mais. Além disso, Pitty também falou sobre a turnê do seu novo trabalho, Sete Vidas, que estará no repertório do show que ela e sua banda vão fazer no próximo dia 17 na Tattoo Week Rio, maior evento de tatuagem da América Latina, que começa nessa sexta, no Centro de Convenções Sulamérica, na Cidade Nova, no Rio de Janeiro.

Leiam abaixo a entrevista exclusiva e comentem!

Você é dona de muitas tatuagens. Qual foi a primeira e qual foi a última?

A primeira é uma na batata da perna, que eu fiz com quinze anos. Fui pensando em fazer uma coisa, mas chegando lá meu dinheiro não dava e acabei fazendo outra, rs. A última é uma frase no antebraço, “Medium Rare”. Essa eu fiz meio no impulso em Austin , TX; quando o Agridoce foi tocar num festival lá.

Quais são seus estilos preferidos de tattoo?

Já passei por vários, faz tempo que comecei a me tatuar… no começo era uma coisa bem típica dos anos 90 e meio praiana, e depois passei por uma fase new school. Hoje curto muito old school e coisas simples, símbolos emblemáticos. Mas o bom mesmo é inventar.

Você tem um tatuador favorito para fazer as suas tatuagens ou gosta de variar e conhecer o trabalho de vários tatuadores?

Gosto de conhecer o trabalho de vários e principalmente me aventurar, em viagens. Gosto de fazer tattoos em cidades diferentes pra marcar uma época ou situação. Fiz uma em Londres assim, e essa de Austin. Mas grande parte das minhas tattoos foram feitas pelo meu tatuador de Salvador, Álvaro Tattoo.

Assim como você no rock nacional, a Kat Von D é uma expoente feminina da tatuagem no mundo. O que acha dela e do trabalho dela?

Acho massa. E gosto especialmente do desenrolar do trabalho dela como tatuadora em outras esferas. Ela tem uma linha de maquiagem que eu gosto muito por causa de certas particularidades. Por exemplo, a ponta do delineador é fina e precisa como a agulha de uma máquina, e isso além de facilitar o traçado clássico de “gatinho” também serve para fazer outros desenhos e decorações no rosto, estimula a criatividade. Uso direto e fico inventando “olhos” diferentes, criando formas.

No ano passado você lançou o seu novo álbum, Sete Vidas. Como você tem sentido o retorno do público?

O retorno tem sido incrível. Os shows têm sido foda, lotados, a galera cantando tudo. Estamos muito felizes com o resultado do disco e com a turnê.

Nesse álbum, assim como no anterior, você experimenta bastante. Estar em uma gravadora independente como a Deck foi fundamental para isso?

Minha experiência sempre foi com uma gravadora independente, nunca estive numa major. E minha escolha nesse sentido tem muito a ver com liberdade criativa e de gerenciamento do meu trabalho. Na Deck eu me sinto completamente a vontade e respeitada; decidimos as coisas juntos e temos pensamentos parecidos em relação ao direcionamento da coisa toda.

Boa parte de seus shows no Rio de Janeiro são no Circo Voador, onde você inclusive gravou o último dvd. Como é para você tocar lá? Tem uma pegada diferente?

Tem, sim. É um lugar especial. Por toda sua história, por tudo que já aconteceu debaixo da quela lona e principalmente pelo que acontece hoje em dia quando tocamos lá. É muito vivo, catártico e intenso.

Já neste sábado você vai cantar no Tattoo Week Rio, o maior evento de tatuagem da América Latina. Qual a sua expectativa pro show?

Animadíssima! Vai juntar duas coisas que eu curto a beça; rock e tatuagem. Se melhorar, estraga!

 

« Voltar

8 Respostas até agora

  1. Daniel leone disse:

    E por isso que eu amo essa mulher porque ela e muito foda de mais

  2. Terso Moura disse:

    A Piity é a cantora mais fhooda q existe. nenhuma cantora a supera.. Ee eu estava lá no show da Pitty no Tattoo Week Rio, foi perfeito. Inesquecível.

    • Rodrigo Miguez disse:

      Bacana Terso! Também gostamos muito dela e, claro, das suas tattoos. Continue acompanhando nosso trabalho! 😉

  3. Milena Rocha disse:

    Eu gosto muito da Pitty, e como não tenho a oportunidade de conversar com ela, essas entrevistas são fundamentais para eu conhece-la melhor. Norsa, a primeira tatuagem dela foi com 15 anos, incrível, eu tenho 15 e adoraria fazer uma tatuagem, mas ainda há muito preconceito aqui em Salvador. Será que foi por isso que a Pitty se identificou com São Paulo??
    Por causa do seu estilo que não está no padrão de sua cidade natal????

  4. Jonathan Gonçalves disse:

    Pitty é foda, gostaria de saber se ela iria tatuar o simbolo do clipe “Serpente”. <3 – seria massa.

  5. Gabriela disse:

    Essa Pitty é mtoo divaa mdss

  6. Leandra Lemos disse:

    Linda maravilhosa, autêntica as músicas da Pitty relara a história de cada fan.

Deixe um Comentário