Lúcio Mauro

LUCIO MAURO entrevista

Lúcio Mauro tem mais de 30 anos de tatuagem e comanda a Banzai Tattoo e Piercing, um dos estúdios mais conhecidos do Rio de Janeiro. Com a agenda agitada por causa dos preparativos da nova loja do shopping Downtown, ele reservou um tempinho para bater um papo com o Mundo Tattoo. Confere só!

Há quanto tempo vocês estão na Barra e qual a razão de abrir uma nova?

Estamos na Barra, aqui no Downtown, desde 2002. Mas mesmo com todo esse tempo, muita gente não sabia que a gente estava aqui, por causa da localização em que estávamos, em uma área mais interna. A loja nova é justamente para dar uma visibilidade maior para Banzai. Agora, a gente pode dar uma estrutura melhor para os artistas e para os clientes, melhorando ainda mais a qualidade do nosso trabalho.

Qual a expectativa para essa nova loja da Barra?

A expectativa é muito boa. Esse novo espaço ficou muito bom. Teremos cinco tatuadores trabalhando aqui, e como a área para tatuar é maior que na outra loja, poderemos inclusive receber tatuadores convidados. Além disso, a loja vai oferecer café, água, refrigerante e até cerveja!

Vocês abriram recentemente um espaço em Jacarepaguá. Como é esse local?

A loja de Jacarepaguá fica dentro de uma barbearia, com três boxes. O trabalho que é realizado lá é muito bacana e em um futuro próximo nós pretendemos aumentar esse espaço.

O Rio de Janeiro está ficando cada vez mais tatuado. Como você vê o público da cidade com relação com outros lugares, como São Paulo?

Em São Paulo, o público é mais underground, lá é uma cidade mais metropolitana, mais urbano, o cenário rock´n roll também ajuda na identificação das pessoas com a tattoo. Mais aqui no Rio estamos vendo cada vez mais gente muito tatuada, com braço fechado e tudo mais. O cenário aqui está muito bom.

Como você vê o avanço da tatuagem no Brasil e dos artistas brasileiros?

O maior avanço nos últimos 20 anos foi na qualidade dos artistas, com o acesso mais fácil a equipamentos, tintas. Hoje o tatuador tem “N” tipos de ferramentas para evoluir o trabalho dele. Na minha época não tinha nada disso, era tudo no talento. Acho que a nova geração de tatuadores é muito boa. Todos são estudiosos e com vontade de aprender e crescer. Tudo isso reflete no trabalho dos artistas. O desenvolvimento dessa nova geração é muito positivo.

Como você acha que vai estar a tatuagem no Brasil nos próximos 10 anos?

Para mim, a tatuagem no Brasil vai evoluir e ficar cada vez mais amadurecida. Mesmo com toda a burocracia do país, eu acho que a tendência é só melhorar.

« Voltar

Deixe um Comentário